Arquivo de etiquetas: Mais uma guerreira

Oração pela pequena Isabela.

Oi pessoal,

Bom dia!

Hoje eu quero fazer um pedido especial para quem acompanha o blog. A Isabela, nossa guerreira filha da Bethania, passou por uma cirurgia longa e complexa no ultimo domingo. Horas de centro cirúrgico e ela ainda está na UTI com a extra-corpórea. Queria pedir a todos muita oração para que um milagre seja realizado na vida da nossa pequena.

Depoimento Bethânia- Mamãe da Isabela (Na íntegra)

 

 À todas mamães que encontraram esse blog da mesma forma que eu, desesperada pra saber mais sobre essa cardiopatia. Acho desnecessário contar como foi a descoberta da cardiopatia de nossa filha, pois se você chegou aqui na mesma situação saiba que me senti exatamente como você se sente agora.

Medo, dúvidas, tristeza, perguntas… Porque comigo? Meu bebê vai sobreviver? Como vou criar uma criança cardiopata? Vou conseguir? Meu bebê vai levar uma vida normal?

Estamos acostumados com a tendência “normal” da vida, que é na maioria das vezes seguir um rumo pré-definido. A gente cresce, conhece alguém, se casa, tem filhos saudáveis, o bebê nasce, vai pra casa. E quando esses planos saem um pouco do que pensamos ser a ordem natural das coisas a vida nos faz parar de olhar só pra frente e começamos a olhar pro lado. Até o diagnóstico da Isabela eu não tinha ideia de quantos bebés nascem especiais. Então passei a olhar para lado e vi que não estava sozinha. Outro dia conversando com meu marido chegamos a seguinte conclusão. OLHAR PARA LADO.

Não sei se não desejo isso a ninguém ou desejo isso pra todo mundo, pois o crescimento espiritual, o amadurecimento e a valorização das pequenas coisas é tão grande e tão espontâneo que nos tornamos sem duvida, pessoas melhores e mais realistas. Antes da Bela nascer eu entrei em uma igreja e no meu desespero eu só conseguia perguntar: “porque Deus, porque comigo? Porque com minha filha”? Outro dia voltei na mesma igreja pra apresentar a Isabela pra uma freira que me apoiou muito e dessa vez com minha filha no colo eu disse: Oh Deus! Que felicidade, obrigada. Hoje eu sei o por que, hoje eu entendo! Pois no meio desse turbilhão todo ele nos preparava uma grande surpresa. Ele nos deu nossa filha linda e hoje não é ela que aprende conosco, nós aprendemos com ela!

Não vou dizer que é fácil, que foi fácil. Não foi. Mas é possível!   Todo o processo, o parto, as cirurgias, as internações, tudo isso vai ser uma prova de força. Força que eu só consegui ao pegar minha filha no colo logo após o parto. Eu olhei ela nos olhos e ela me olhou. Naquele momento eu sabia que precisava ser forte, por ela. Nossa filha já passou pela primeira etapa e surpreendeu a todos. Nos deu uma lição de força e vontade de viver. Ainda temos duas etapas pela frente mas vamos juntas superar cada momento. Mamães de cardiopata tenham fé, quando eu conheci esse blog e vi a Maria bem e toda linda eu reencontrei minha fé. E um conselho, não tenham pena de seus filhos, tenham orgulho. Esses pequenos guerreiros merecem toda nossa admiração. Eu tenho orgulho da minha filha. E não aceito ninguém sentir peninha dela. Quando alguém chega perto e vê cicatriz ou fica sabendo do problema sempre escuto: Ahhh coitadinha.Eu fico brava. Coitadinho é de bebê que é jogado no lixo, que é espancado, que morre de fome. A minha filha é amada, foi muito desejada e só nos traz alegria. Eu digo pra ela todos os dias e vou dizer pro resto da vida como ela é forte, como ela é guerreira e como ela nos tornou pessoas melhores. Ela nos ensinou a olhar pro lado.  Vou deixar meu email e estou sempre a disposição pra quem quiser saber mais sobre nossa experiência. Um abraço. Bethania. Email: bethaniasm@hotmail.com

Especial

Muitas mãe foram especiais na minha caminhada até aqui, as mamães da comunidade dos pequenos corações que estiveram em constante oração comigo em cada etapa da Maria, a minha própria mãe,  a mãe do pai dela, entre tantas outras mães que são também minhas tias e tias da Maria.

Mas hoje eu queria usar o post para falar de uma mãe em especial, a Sinara, mãe do Pietro.

Quando comecei minha busca por mulheres que viviam a minha angústia eu a conheci, eu na fase do nascimento e cirurgia da Maria e ela com o pequeno Pietro aos sete meses de idade e passando pela segunda etapa.

O Pietro fez a cirurgia com o mesmo cirurgião da Maria o Dr. Renato Assad, mas ele era um anjo escolhido por Deus e que já havia cumprido sua missão. Chorei a perda do Pietro como quem perde uma parte da sua própria história, e da sua esperança.

Mas me concentrei na força da Sinara ao ve-la tentando ajudar outras mães a terem outra história, percebi e vi de perto a grandeza do sentimento materno, uma mulher dilacerada por dentro, mas em nenhum momento distante da nossa luta.

Meu post  é pra dizer que hoje a Si está grávida do Pedro e que sabendo que ele é um bebê forte e com saúde não deixa de confortar e aconselhar outras mães, e não deixa um só dia lembrar da sua história e orar por nossos filhos.

Um beijo cheio de admiração para esta mamãe