Dia de consulta com o Cirurgião

Oi gente,

Dia tenso ontem!

A Maria passou por avaliação cardiológica com o cirurgião.

Segundo ele, ela está bem, mas como já está com 6.530 kg precisa passar pelo Gleen o quanto antes, além disso fiquei um pouco assustada quando questionei sobre a fístula, ele me disse que deve ser observada pois ela pode fechar de maneira que não cause dano a Maria como também pode fechar e causar um infarto, fiquei apavorada mesmo ele frisando que a fístula dela era muito muito pequena e que não devíamos nos preocupar.

Quanto a cirurgia, deixamos pré agendada para o dia 26 de novembro de 2010, sendo assim, como sou nervosa, estou vivendo para este dia agora!

Ainda estamos resolvendo a questão do convênio que não aceitou a Maria até o momento e estamos sendo obrigados a entrar com pedido judicial para tentar resolver a questão em tempo hábil.

A  grande verdade é que aos meus olhos minha filha não tem absolutamente nada, e isso as vezes me faz ter uma vontade imensa de pegar uma longa estrada e sumir com ela. Mas a realidade é outra né!

Continuo orando e pedindo a Deus que ele me permita ver minha filha crescer, e continuo pedindo por todas as crianças cardiopatas e por suas mães.

O look da consulta de hoje está no

www.hojevouassimbabymaria.blogspot.com

 

 

Etiquetas:

2 thoughts on “Dia de consulta com o Cirurgião

  1. Katia Damiani 26 de Outubro de 2010 às 22:38 Reply

    Belo modelito!! Está fofa!!

    Beijos..

  2. Geraldine Rosso 16 de Novembro de 2010 às 22:48 Reply

    Olá,

    Por acaso cheguei ao seu blog por meio de um link postado no perfil da Marcia Adriana, acho que foi assim.
    Fiquei curiosa quando vi a palavra fístula e ao ler o diagnóstico de sua filha, concluí que nossas filhas têm exatamente o mesmo diagnóstico: hipoplasia do ventrículo direito com septo ventricular intacto e atresia pulmonar e fistula na coronária. Na verdade, meu bebê tem fístulaS, mais de uma, ligando o ventrículo direito e as artérias coronárias. A minha Rebecca tem 7 meses, nasceu no dia 6/04/2010 aqui em Houston, moramos no Texas, EUA. Ela se submeteu a um cateterismo e posteriormente, a Blalock-Taussig aos 9 dias de vida. Tudo correu bem. Cresceu e engordou normalmente. Optamos por agendar a 2a cirurgia aos 5.5 meses de idade, quando ela já tinha 6.950 kg. Minha filha fez a Glenn no dia 10 de setembro de 2010 aqui no Texas Children’s Hospital. Tivemos muita sorte de estamos morando por aqui nesse momento, somos auxiliados por uma equipe fantástica de cardiologista e cirurgioes.
    A minha bebê vive muito bem, é um poço de energia, sobretudo apos a 2a cirurgia, ela passou a mamar bem melhor. Nunca me incentivaram a amamentar no peito, pois ela poderia se cansar demais e perder as calorias necessarias para seu crescimento. Entao, eu tirei leite (bomba eletrica) ate os 6 meses de idade, alimentacao exclusiva de leite materno e ate hoje tiro leite, porem, em menor quantidade.
    Rebecca é um caso de sucesso, gostaria de lhe passar minha experiencia de alegria. Ela tem sido uma grande presente na vida da minha familia. Passamos por momentos dificeis sim, de tensao, mas temos vencido cada etapa com serenidade e paciência.
    Vc menciona ter ouvido de seu cirurgiao que o fato de sua filha ter a fístula, isso representaria um risco de infarto caso esta se fechasse de forma inadequada. Sincerament,e nunca me foi falado isso por aqui. O que meu cardiologista informou sim, é que todo paciente com fistula tem um risco aumentado de parada cardiaca, caso haja o que eles chamam de dependência entre o ventriculo direito e as arterias coronárias. O 1o cateterismo que minha filha fez ao nascer determinou que seu ventriculo direito nao é dependente, por isso, ela nao precisou se submeter a um transplante cardíaco ao nascer. Caso fosse dependente, seria caso de transplante no nascimento.
    Vou perguntar ao cardiologista em nosso proximo check-up que será em 22/11. Achei estranha essa informacao que disseste.
    De todo modo, fique tranquila. Nas maos de bons médicos e com uma boa dose de otimismo e coragem, essas etapas cirúrgicas passam rapidamente e logo logo, os bebês estao emc asa.
    Rebecca teve alta em 6 dias após a 2a cirurgia.

    Escreva-me se puder.
    Geraldine
    geraldinerosso@yahoo.ca
    p.s. conheco a Marcia Adriana de comunicacao via internet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: